quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Peregrinação à Santa Rita

Este fim de semana fiz uma peregrinação à Santa Rita em Ermesinde.

Heis que aprendi que mais importante que a chegada é viver a caminhada.
A caminhada fortalece-nos e prepara-nos para o momento da chegada.

O primeiro passo é o mais dificil, aquele passo de decidir ir, de sair do conforto do lar e avançar.
Saímos às 2h30 de Canelas, caminhamos 24km e chegamos à Santa Rita 7h00. 

Santa Rita, Santa dos Impossíveis.

Foi vítima de violência doméstica e depois da morte do marido, assassinado, e dos filhos, é que conseguiu entrar num convento

Santa Rita anuncia à mulher, o evangelho da liberdade, liberdade der ser ela mesma, de defender a própria dignidade e a de quem é mais fraco.
Ela proclama o evangelho da interioridade, porque sem esta, não existe liberdade, e as coisas passageiras podem facilmente seduzir e escravizar o coração.

Ela anuncia aos jovens o evangelho da esperança, porque a vida tem sentido, porque Deus nos ama e não nos deixa sozinhos.  Proclama o evangelho da obediência, porque somente partindo da humildade se constroem grandes coisas.